publicidade

Polemizando

Produzida pela NETOflix, estreia em Salvador "La Cidade de Papel"

por Lucas Salles no dia 20 de abril de 2018 às 17:50
Foto: Reprodução / Redes Sociais

A Cidade da Música, também é a de papel. Pegando o gancho da febril e viciante série espanhola "La Casa de Papel", estrelando o longa soteropolitano, "La Cidade de Papel", produzido pela "NETOflix", em alusão ao prefeito ACM Neto (DEM).

Em mais um ano, a Salvador se desmancha por conta do temporal.

Os dados meteorológicos apontam que até o final desta semana o tempo permanecerá fechado e aproximadamente 309,7 milímetros de água ainda vai cair até o fim deste mês. O que isso significa? Aqueles que moram em áreas de risco terão que sair de suas casas para se abrigar em algum lugar seguro.

Sai ano e entra ano, mas Salvador só funciona mesmo nas estações Primavera-Verão. E de Verão, o gestor da cidade, o Sr. ACM Neto entende, não é? Se não me falhe a memória, Festival da Primavera, Réveillon, Pipoco, Furdunço, Fuzuê... e contando.

Autarquia, até quando veremos esses estragos feitos pela chuva? Será necessário trocar moto por caiaque e carro por lanchas? Salvador está um caos. A população não merecia (mais) isso. Foi por ela, inclusive, que o Senhor resolveu não deixar a prefeitura para disputar uma vaga no Palácio do Planalto.

Em plena chuvarada, no dia 29, Ivete Sangalo vai desfilar em trio sem cordas. O carnaval fora de época da Ondina até a Barra é um presente, segundo postagem da própria prefeitura, para a cidade. Vídeos que circulam nas redes sociais e veiculados, inclusive, na TV Bahia, mostraram a região de Ondina completamente tomada pela água. Um verdadeiro rio nos asfaltos da Orla.

Cadê a drenagem da capital, prefeito?

Será que as parcerias público-privado só funcionam para festas? As tragédias no Marotinho (Bon Juá) e Barro Branco (San Martin) em 2015 parece que não serviram de lição. Quantas famílias mais terão que sofrer com a perda de entes queridos ou conviver com medo? E olhe que estamos no outono...

Com o inverno batendo à porta e a chuva castigando a população violentamente, é que se vê a real necessidade de intervenções que precisam ser feitas por toda a cidade. Para ontem.

PUXÃO DE ORELHA

Se a administração municipal deixa a desejar por conta de ações não realizadas, na tentativa de minimizar os problemas, a população precisa ter a consciência: "Gente! Lixo se joga no lixo". Sendo responsável e cada um fazendo sua parte, posso dizer que isso é o significado o ditado popular "uma mão lava a outra". E todos sairão ganhando!

Notícias: Polemizando
© Copyright 2018 - Radar da Bahia - Grupo Radar