publicidade

POLÍTICA

STF libera irmã de Aécio da prisão domiciliar e da tornozeleira

por Isabela Rocha no dia 07 de dezembro de 2017 às 10:55
Foto: Reprodução

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, tirou da prisão domiciliar e também a tornozeleira eletrônica de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A decisão também alcança o primo do tucano Frederico Pacheco, o Fred, e o ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima, do senador Zezé Perrella (PMDB-MG).

Andrea Neves, Fred e Mendherson haviam sido presos preventivamente em maio deste ano pela Operação Patmos por suspeita de envolvimento na propina de R$ 2 milhões do grupo JBS para o irmão dela. Em junho, a 1ª Turma do Supremo converteu a custódia em domiciliar com medidas cautelares, como a proibição de se comunicarem com os demais investigados, proibição de se ausentarem sem autorização judicial, entrega dos passaportes e a imposição de monitoramento eletrônico por meio de tornozeleiras.

Ao STF, Mendherson alegou excesso de prazo da custódia preventiva, que já perduraria por 183 dias. Frederico Pacheco, por sua vez, apontou excesso de prazo na prisão domiciliar, que se estenderia por mais de seis meses, sem que se tenha instaurado o processo-crime. Frederico também alegou às autoridades a necessidade de trabalhar e de comparecer a uma fazenda na região do município João Pinheiro (MG), onde se dedica a “empreendimentos florestais, cafeicultura e loteamentos urbanos”.

LEIA TAMBÉM:

Mulheres passam o dobro do tempo dos homens com tarefas domésticas, revela IBGE

Notícias: POLÍTICA
por Alessandro Granda no dia 17 de dezembro de 2017 às 18:19 em
por Alessandro Granda no dia 17 de dezembro de 2017 às 16:39 em

publicidade

publicidade

© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar