publicidade

CIDADE

Mercado de Cajazeiras: “Não vamos ficar sem reposta”, diz dona de salão

por Evana Marmo no dia 19 de junho de 2017 às 08:44
Foto: (Reprodução / WhatsApp)

Permissionária desde 2015 quando inaugurou o salão de beleza, Lucia Souza, 50 anos, ainda não calculou o prejuízo provocado pelo incêndio que destruiu seu estabelecimento comercial localizado dentro do Mercado Municipal de Cajazeiras na noite de domingo (18).

Lúcia relembra que foi acordada pela filha às 2h após os Bombeiros apagarem as chamas. “Estava em casa, dormindo, quando minha filha chegou com as imagens de tudo pegando fogo, o meu salão e a loja de minha filha ficam na parte de cima onde estava tudo incendiado. Eu soube que o fogo começou entre 19h e 20h”, disse.

No domingo (18), como de costume, o salão foi aberto às 8h, Lúcia foi a última pessoa a deixar o local.

“Eu ainda tive o cuidado de deixar tudo arrumado, limpei, varri e quando sai estava tudo normal”.

Bastante emocionada, a proprietária do salão revela que o custo com a compra de equipamentos para montar o negócio – secadores, lavatórios, cadeiras - foi em torno de R$ 5 mil somente o lavatório. Ela não se conforma com o ocorrido.

“Agora estamos aqui aguardando o prefeito. Vamos esperar uma posição dele e o parecer da Polícia Técnica. Não é justo, não vamos ficar sem uma reposta”, disse a dona da loja.

A permissionária fez críticas à condição de vulnerabilidade do local em que por duas vezes já foi vítima de criminosos e pelas suas contas o prejuízo com o incidente deste domingo já ultrapassa o valor de aproximadamente R$ 24 mil.

“Da primeira vez tive um prejuízo de R$ 3 mil, já da segunda vez, foi de R$ 16 mil”.

Sobre as causas do incêndio que destruiu o seu estabelecimento, Lucia não quis se antecipar, mas disse “ser muito estranho”.

Mais:

Incêndio atinge mercado municipal em Cajazeiras; veja

Notícias: CIDADE
por Alef Risutti no dia 26 de junho de 2017 às 13:25 em
© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar